Ingredientes:

– 1 lata de leite condensado

– 2 colheres (sobremesa) (rasa) de leite em pó integral

– 4 colheres (sopa) (cheia) de queijo parmesão ralado na hora no ralador fino

– 150g de granulado colorido

– forminhas de papel para docinhos

Preparo:

Numa panela, coloque o leite condensado, o leite em pó e o queijo. Misture com uma colher até que o leite em pó dissolva. Leve ao fogo baixo, mexendo sempre, até que consiga ver o fundo da panela, o que acontecerá logo que a mistura adquira uma consistência cremosa de mingau grosso. Desligue o fogo e transfira o brigadeiro para um prato fundo. Em outro prato fundo, despeje todo o granulado colorido. Use uma colher de chá para pegar um pouco da massa do brigadeiro. Com o auxílio de uma outra colher jogue a massa sobre o granulado. Jogue granulado sobre a porção de massa e enrole delicadamente com as mãos. Não há necessidade de untar as mãos com manteiga. Logo que terminar de enrolar o docinho, coloque-o em uma forminha de papel.

Rendimento: cerca de 28 brigadeiros

Dicas:

– De preferência, use uma panela de inox com fundo triplo, pois ela propicia um cozimento mais uniforme.

– Não deixe o brigadeiro engrossar demais, caso contrário ele ficará duro.

– Para fazer brigadeiro mole, siga a mesma receita, mas não engrosse muito o brigadeiro para que ele possa ser usado como recheio e cobertura para diversas sobremesas.

Clique aqui e veja todas as receitas

Clique aqui e saiba mais sobre os alimentos

Ingredientes:

– 1 lata de leite condensado

– 50 g de coco ralado sem açúcar

– açúcar cristal peneirado para passar os docinhos

– cravos para espetar nos docinhos

– forminhas de papel para docinhos

Preparo:

Misturar o coco no leite condensado e esperar cerca de 10 minutos para que ele hidrate. Levar a mistura para o fogo baixo, mexendo sempre, até que engrosse e comece a soltar do fundo da panela. Coloque a massa dos docinhos em um prato para esfriar um pouco, até ficar morno. Coloque um pouco de açúcar em outro prato. Retire cerca de uma colher de chá cheia de massa de cada vez, jogue dentro do prato de açúcar, jogue açúcar sobre toda a bolinha, enrole-a com as palmas das mãos, espete um cravo e coloque o beijinho na forminha. Repita a operação até que toda a massa termine.

Rendimento: cerca de 22 docinhos

Dicas:

– Use, de preferência, uma panela de inox com fundo triplo para o preparo de cremes e docinhos em geral, pois isso garante um cozimento mais uniforme da mistura.

– Não é necessário untar as mãos com manteiga, pois o açúcar impede o contato na pele com a massa do docinho, que, por isso, não gruda nas mãos.

Clique aqui e veja todas as receitas

Clique aqui e saiba mais sobre os alimentos

Ingredientes:

– cerca de ½ lata de leite condensado

– 2 xícaras (chá) de amendoim torrado, moído, sem pele e sem sal

– açúcar cristal peneirado para passar os docinhos

– forminhas de papel para docinhos

Preparo:

Colocar um pouco do amendoim em um lado de um prato e um pouco do leite condensado do outro lado, separados um do outro. Misture o amendoim com o leite condensado, aos poucos, com as pontas dos dedos, até obter uma massa com consistência de docinho no tamanho certo para caber em sua forminha de papel. Passe o docinho no açúcar, enrole o docinho e o coloque dentro da forminha. Repita a operação até que os ingredientes terminem.

Rendimento: cerca de 26 docinhos

Dicas:

– Faça um docinho de cada vez, passando-o imediatamente no açúcar e colocando-o na forminha. Se os ingredientes forem totalmente misturados de uma só vez a massa ressecará e ficará quebradiça.

– Se quiser fazer cajuzinhos, modele os docinhos em forma de caju e coloque um amendoim inteiro, torrado, sem  pele e sem sal no topo de cada um dos docinhos.

– Não é necessário untar as mãos com manteiga, pois o açúcar impede o contato na pele com a massa do docinho, que, por isso, não gruda nas mãos.

Clique aqui e veja todas as receitas

Clique aqui e saiba mais sobre os alimentos

Ingredientes:

– 250 g de canjica

– 2 litros de água filtrada

– 8 colheres (sopa) de açúcar

– 12 colheres (sopa) de leite em pó integral

– 5 paus de canela

– 5 cravos

Preparo:

Escolha a canjica. Cubra de água e deixe de molho durante a noite. Jogue fora a água do molho e coloque os grãos da canjica em uma panela de pressão com a água. Feche a panela e leve ao fogo alto até apitar. Abaixe o fogo e deixe cozinhar por 50 minutos. Desligue o fogo. Adicione o açúcar e o leite em pó. Misture bem até dissolver. Acrescente o cravo e a canela. Leve a panela ao fogo baixo, mexendo sem parar, até que a mistura ferva.

Dicas:

– O leite em pó dissolverá muito mais facilmente se for misturado ao açúcar antes de ser acrescentado ao caldo quente da canjica.

Clique aqui e veja todas as receitas

Clique aqui e saiba mais sobre os alimentos

Leia também:

Saiba Mais: Milho (parte 1): escolher, conservar e usar 

Saiba Mais: Milho (parte 2): fubá, farinha, amido, beiju, glucose, óleo, flocos, pipoca

Receitas para o Inverno

junho 18, 2008

Quentes e saborosas, essas receitas vão aquecer o seu inverno:

Clique no nome da receita para ver ingredientes, modo de preparo e dicas.

 Ensopadinho de Frango

 Frango ao Molho Branco (de liquidificador e sem manteiga)

 Canja de Galinha

 Caldo Verde

 Canjica Cremosa 

 Molho à Bolonhesa

 Estrogonofe de Frango ou Camarão

 Rabada com Batata e Agrião na Panela de Pressão

 Almôndega Caseira sem gordura (cozida ou assada)

 Mocotó com Batata e Cenoura na Panela de Pressão

 Jiló Ensopado com Carne Moída

 Feijoada Leve com Couve no Vapor

 Carne de Soja Deliciosa

 Nhoque da Fortuna

Clique aqui e veja todas as receitas

Clique aqui e saiba mais sobre os alimentos

Volte sempre para ver as novidades!

Ingredientes:

– 3 ovos inteiros

– 2 xícaras (chá) de açúcar

– 1 xícara (chá) de leite

– ½ xícara (chá) de óleo

– 3 xícaras (chá) de farinha de trigo

– 1 colher (sopa) de fermento em pó

– 1 xícara (chá) de amendoim torrado, moído, sem pele e sem sal

Preparo:

No liquidificador, coloque os ovos, o açúcar, o óleo, o leite e 1 xícara de farinha e bata por cerca de 5 minutos. Despeje a massa em uma tigela e misture, aos poucos, o restante da farinha peneirada. Incorpore o fermento e, por fim, misture o amendoim.

Coloque a massa em uma forma retangular grande (27 cm x 40 cm) untada e enfarinhada. Leve ao forno médio pré-aquecido por cerca de 40 minutos ou até que o bolo solte das bordas da forma e fique corado.

Sugestão:

– Compre uma aliança de prata e lave-a bem com água e sabão. Embrulhe-a com papel manteiga ou papel-alumínio. Coloque o embrulhinho dentro da massa do bolo, antes de levá-lo ao forno. Segundo a tradição, quem achar, dentro de sua fatia do Bolo de Santo Antônio, a aliança de prata, certamente vai se casar.

Clique aqui e veja todas as receitas

Clique aqui e saiba mais sobre os alimentos

Cereal da família das gramíneas, o milho é nativo da América e foi levado para Europa por Cristóvão Colombo depois de sua primeira viagem ao Novo Mundo.
Os índios brasileiros costumavam comer milho assado, além de preparar com ele bebidas fermentadas.
A espiga do milho é formada pelo sabugo, de forma cilíndrica, no qual estão fixados os grãos e os “cabelos” do milho. Os grãos do milho podem ter cores e formatos diferentes dependendo da variedade. E os macios fios marrons chamados de “cabelos” são, na verdade,
as flores femininas do milho.

Benefícios à saúde

O milho é fonte de vitaminas A e C e do complexo B. É rico em manganês, mineral que tem ação antioxidante, prevenindo tumores, infartos e derrames, e faz a glicose ser mais bem aproveitada, ajudando no tratamento do diabete.
Seus grãos contém amido, fonte de carboidratos, que fornece energia rápida para o corpo, além de ser benéfico ao aparelho digestivo, pois inibe a produção excessiva de ácido no estômago, previnindo o aparecimento de úlceras.
O milho inibe a ação de radicais livres, é anticancerígeno, antiviral e aumenta o estrogênnio.
Embora faltem ao milho dois aminoácidos essenciais: a lisina e o triptofano, ao associar o leite ao milho, essa deficiência é sanada, e se forma uma das melhores combinações de alimentos, tanto do ponto de vista nutritivo, quanto do ponto de vista do sabor. As gorduras contidas no germe do milho são recomendadas para baixar as taxas de colesterol no sangue.

Como escolher, conservar e usar

Depois de retirada a palha do milho verde ele se conserva por poucos dias em geladeira, na gaveta própria para legumes. Quando for utilizá-lo para o preparo de pamonha, cural, bolo ou pudim, escolha um milho mais amarelo, pois isso indica que ele contém mais amido o que ajudará na consistência da receita. Quando for consumir os grãos cozidos ou assados, escolha espigas mais novas, com grãos mais claros, pois à medida que vai envelhecendo, o milho torna-se duro.
Pode ser consumido cozido (na água ou no vapor) ou assado (na brasa ou no forno), sendo bom acompanhamento para frango e carne de porco. Em grãos soltos da espiga ou sob a forma de creme, o milho presta-se para inúmeras preparações culinárias doces e salgadas, como cremes, bolos, pundins e docinhos.

Clique aqui e leia “Saiba Mais: Milho (parte 2): fubá, farinha, amido, beiju, glucose, óleo, flocos, pipoca”

Clique no nome da receita e veja foto, ingredientes e modo de preparo:

 Canjica Cremosa

Pudim de Milho Verde de Liquidificador

Bolo de Farinha de Milho Pré-cozida de Liquidificador

Polenta Assada

Clique aqui e veja todas as receitas

Clique aqui e saiba mais sobre os alimentos

Aviso Importante: Este é um blog de culinária. O objetivo dos textos sobre os alimentos é meramente o de estimular o leitor a consumir uma dieta variada e nutritiva. Todas as informações a respeito dos benefícios advindos do consumo diário e contínuo de determinados alimentos são obtidas através da pesquisa realizada em publicações sobre o assunto. O tratamento de doenças deve ser realizado com acompanhamento médico.

Clique aqui para ler a bibliografia